Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2007

Death Row Chronicles: O Screwjob de Montreal

Na WWE e na WCW, corriam boatos que Bret Hart tinha renovado o contrato por 20 anos, mas este nunca assinou o contrato. Passou algum tempo e Vince McMahon não dizia nada. Bret tinha acabado de desperdiçar 25 milhões de Dólares (com a rejeição do contrato com a WCW, a situação começava a ficar estranha e Mr. McMahon resolve falar com o “Hitman” e dizer que não conseguia cumprir o que tinham acordado. A WWE estava quase a ir à falência e segundo McMahon, o contrato com Bret Hart estava mal em termos financeiros. Pelo que aparentava, Bret já não era financeiramente bom. A situação tornava-se ainda mais estranha, porque Bret nessa altura era Campeão Mundial e para além disso Bret andava na WWE há 14 anos e era o líder dos rankings publicitários há 7 anos. Nesses 14 anos, o “Hitman” só falhou 2 pay-per-views devido a uma lesão. McMahon pediu a Hart que contactasse Eric Bischoff (nessa altura o Presidente da WCW) e que renegociasse o contrato com a WCW. McMahon estava desesperado e fez Bret ver que se ele saísse ninguém era prejudicado. Mas o dinheiro era o problema. O “Hitman” tinha afirmado numa entrevista que uma parte dele morreu. Hart contacta Bischoff e renegoceiam o contrato. Hart estava com medo da resposta de Eric, pois tinha feito uma coisa que queimou a imagem da WWE nos USA. A única pergunta que Bischoff fez foi: “O que é que te é preciso fazer para voltares para a WCW?” Mal Bischoff acabou de fazer a pergunta Hart prometeu que nunca na vida faria algo que prejudicasse a WWE. Por sorte, Bret era um lutador de 2ª geração e Bischoff aceitou o contrato só porque Hart estava em boa forma. No acordo ficou o tempo limite para Bret resolver os seus problemas: 2 meses. Maior que o problema do dinheiro, era o que fazer com o Título Mundial. Como referi lá atrás, Bret prometeu que nunca faria nada que prejudicasse a WWE, mas McMahon tinha medo que Hart o traísse e levasse o Título para WCW. O normal era Bret fazer o “job” e perder o título, mas com quem? O adversário que assentava no puzzle era Steve Austin, mas o Cascavel encontrava-se lesionado. A WWE cortou “Stone Cold” e só ficou Shawn Michaels, com quem Bret tinha muitos problemas há alguns anos. Bret aceitou sem problemas. O actual contrato de Bret dizia que as ideias de Mr. McMahon tinham de ser aprovadas pelo “Hitman” e o único pedido de Bret foi não perder o título no Canada, para não desiludir os fãs. Mas o único Pay-Per-Views desse mês era em Montreal, no Canadá. Bret deu a McMahon muitas hipóteses: O combate acabava numa dupla desqualificação, ganhava nessa noite e perderia na Raw seguinte, contra qualquer wrestler, despedia-se e declarava o título vago ou ficava a trabalhar mais três meses na WWE de graça, para que “Stone Cold” regressasse e ganhasse o título a Bret Hart. Mr. McMahon podia fazer tudo, menos que Hart perdesse o título no Canadá. McMahon aceitou, dizendo que Bret iria entregar o Título Mundial no dia seguinte. Quando chegou a semana do PPV, McMahon ficou com medo que Bret o enganasse e não cumprisse com a sua palavra. Preocupado, tentou convencer Bret a perder contra HBK, mas este lembrou-lhe do acordo e disse que se fizesse isso, matava a sua carreira Na manhã do PPV, McMahon telefonou a Bret Hart a confirmar o resultado do combate: uma dupla desqualificação (também conhecido como Shmozz). Bret finalizou o acordo, mas achou que havia alguma coisa de estranho. Desconfiado, Bret foi falar com o árbitro veterano, Earl Hebner, que lhe disse que o combate ia acabar numa dupla desqualificação. Bret acreditou, mas McMahon tinha um truque na manga. Às 18 horas desse dia, McMahon marcou uma reunião com Earl Hebner e HBK, convencendo-os a fazerem o “Hitman” perder o combate. E assim foi. Michaels entrou, mostrando uma grande falta de respeito pelos Canadianos. Quando Bret Hart entrou, o público elouqueceu literalmente. O combate foi muito renhido, e quando Michaels aplicou o “Sharpshooter”, a campainha soou misteriosamente. Não foi Hebner a mandar soar a campainha, foi o próprio Vince McMahon. Até Michaels ficou de boca aberta. Pelo que deu na TV, Michaels dizia: “Que m*rda é esta? F*da-se!” Michaels ficou sentado no ringue, sem saber o que dizer nem o que fazer. Bret Hart, levanta-se e furioso, cospe em McMahon e chama-lhe filho da p*ta.
Depois das acções de Bret, Jack Brisco e Triple H entram no ringue. Brisco dirige-se a Michaels e diz-lhe para ir para os balneários, ao passo que este recusa e diz: “O que é que tu queres, ó macaco de m*rda?!” Às tantas, Michaels foi para os balneários. McMahon fugiu para o seu gabinete e trancou-se lá dentro, com o seu filho Shane. Enquanto Bret se entretia a estragar tudo o que vinha à frente, a Hart Foundation aparece e convence Bret a ir para os balneários. Michaels vai ter com Bret Hart, que lhe pergunta se sabia alguma coisa, e o HBK responde: “Com Deus como testemunha, juro que não estou metido nisto”. Bret acreditou e Michaels abandonou o vestuário. Pouco tempo depois, McMahon foi falar com Hart, que lhe deu um punho que o pôs sem sentidos. A força do murro foi tal, que McMahon ao cair ao chão fractura o tornozelo e Hart fractura o pulso. Foi o fim de 14 anos de amizade.
publicado por X-Lesnar às 12:49
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De caue a 24 de Fevereiro de 2007 às 15:51
muito boa, essa crónica


De MarKo a 26 de Fevereiro de 2007 às 17:48
excelente cronica, parabens pelo blog


Comentar post

PESQUISAR

 

RECENTES

Friday Night Smackdown Re...

SmackDown Resultados 16/8

[TNA] Spoilers para dia 2...

Full TNA Hard Justice PPV

SmackDown Spoirlers

Paul London corta cabelo

Summer Slam 2008 UPDATE

Undertaker de regresso, H...

...

Participa!

VISITAS

ARQUIVOS

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

LINKS